terça-feira, 10 de agosto de 2010

CLXXII

.



nem tão balalaicado assim como eu pretendia saio ao encontro de dantes, o figurão porralouca. espero-o na esquina. e tão logo, antes da pontualidade, ele surge. isso é que é: pra farra, todo malandro é pontual. agora pra trabalhar o negócio é totalmente diferente. a noite nos vigia, nos guia e nos guarda. pra onde nós vamos mesmo? esqueci. hah! pouco importa. a questão que me move: é zoar. e que fodam-se os amanhãs que nos são prometidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário